O Santo e a Porca, de Ariano Suassuna, ganha leitura dramática em Buerarema

O Santo e a Porca, de Ariano Suassuna, ganha leitura dramática em Buerarema



            Um dos textos mais conhecidos do dramaturgo paraibano Ariano Suassuna, O Santo e a Porca, ganhará leitura dramática no próximo dia 05 de junho, às 20 horas, na Casa de Cultura Jonas&Pilar, em Buerarema. Com patrocínio do Calendário das Artes (edital da Fundação Cultural do Estado), o grupo A Tribo faz a leitura da peça com entrada franca. Antes, às 19, horas, a quadrilha Casamenteira faz uma apresentação a céu aberto defronte a Casa de Cultura de Buerarema. No dia 11, será a vez da leitura dramática do texto As Feministas de Muzenza, de Cleise Mendes e Haydil Linhares, ambas amplamente conhecidas do público baiano. O Ciclo de Leitura tem apoio logístico da Prefeitura de Buerarema (Divisão de Cultura).

O SANTO E A PORCA
           
         O Santo e a Porca  é uma comédia extraordinária que conta a história de Euricão – um avarento – que guarda o dinheiro numa porquinha de madeira. Ele passa a peça inteira tentando proteger a porca de ladrões. No final, quando se descobre o que tem dentro da porca, o dinheiro não vale mais nada. Além disso, na confusão ele também perde a filha e a irmã, que são dadas em casamento após um divertido jogo de erros. Ariano Suassuna adaptou o texto de Plauto (dramatugro romano, 254 a.C.), mas desenvolveu uma releitura dentro do contexto nordestino que se aproxima da literatura de cordel.

AS FEMINISTAS DE MUZENZA

            A história do texto se passa na cidade de Muzenza (qualquer semelhança com Buerarema, será, realmente, mera coincidência porque o texto foi escrito em 1985 e será lido como foi originalmente escrito), onde um grupo de mulheres se une para fazer um movimento feminista e se confronta com outro grupo que não deseja um embate com os homens. As anti-feministas supõem que as feministas querem viver sem homem e resistem bravamente. Enquanto isso, outro grupo de mulheres alienadas só se preocupa com o crescimento turístico da cidade e, para isso, querem reinventar os valores da cultura tradicional a fim de atrair turistas. Toda essa confusão tem no centro a Igreja com a presença do padre Alípio e seu sacristão Francelino, que não é afeito a movimentações feministas, muito menos no salão paroquial. Uma comédia política e inteligente.

        
FICHA TÉCNICA
I CICLO DE LEITURA DRAMÁTICA DE BUERAREMA
LEITURA I
Texto: O Santo e A Porca
Autor: Ariano Suassuna
Direção: Gideon Rosa
Elenco: Elenco: (Grupo A Tribo, coordenação de Anderson Andhy) Cristiano Nunes, Cleide Jardim, George Mendes, Diego Gonzaga, Laise Oliveira, Leomar Vieira, Gilda Lins (convidada), e Gideon Rosa (rubricas).
Onde: Auditório da Casa de Cultura Jonas&Pilar – Buerarema - Centro
Ingresso: Entrada franca
Data/Horário: Quinta-feira, 05, às 20 horas

LEITURA II
Texto: As Feministas de Muzenza
Autor: Cleise Mendes e Haydil Linhares
Direção: Gideon Rosa
Elenco: (Grupo A Tribo, coordenação de Anderson Andhy) Bruno Gozaga, Cristiano Nunes, Cleide Jardim, Diego Gonzaga, George Silva , George Mendes, Guga Oliveira, Laise Oliveira, Leomar Vieira, Gilda Lins (convidada), Rafael Guirra e Gideon Rosa (rubricas).
Onde: Auditório da Casa de Cultura Jonas&Pilar – Buerarema - Centro
Ingresso: Entrada franca
Data/Horário: Quarta-feira, 11, às 20 horas


Informações adicionais: Anderson Andhy (88053673) Gideon Rosa (88098770)